FEDERAÇÃO NACIONAL DOS BANCOS

CONTEC - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE CRÉDITO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SOBRE PARTICIPAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS LUCROS OU RESULTADOS DOS Bancos em 2008

 

 

OS SindicatoS dos Empregados em Estabelecimentos Bancários infra-assinados, por delegação recebida dos empregados dos bancos, em assembléias convocadas especialmente para este fim, constituído, cada qual, representante de todos os empregados da categoria em sua base territorial, para convencionar a participação nos lucros ou resultados de que trata a Lei nº 10.101, de 19 de dezembro de 2000, neste ato representados pela CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE CRÉDITO – CONTEC, os SINDICATOS DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS (SEEB) DO ESTADO DO AMAZONAS (AM); SEEB DE BARRA DO GARÇAS E REGIÃO (MT); FEEB DOS ESTADOS DE ALAGOAS, PERNAMBUCO E RIO GRANDE DO NORTE e SEEB DE CARUARU, SEEB DE GARANHUNS E REGIÃO, SEEB DE GOIANA E REGIÃO, SEEB DE PALMARES E REGIÃO, SEEB DE PETROLINA E SÃO BENTO DO UNA E REGIÃO (PE); SINTEC DE SEEB DE MOSSORÓ (RN); FEEB DO ESTADO DE SANTA CATARINA e SEEB DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ e REGIÃO, SEEB DE BRUSQUE e REGIÃO, SEEB DE CAÇADOR, SEEB DE CANOINHAS, SEEB DE ITAJAÍ e REGIÃO, SEEB DE JOINVILLE, SEEB DE LAGES, SEEB DE LAGUNA, SEEB DE MAFRA, SEEB DE PORTO UNIÃO, SEEB DE RIO DO SUL, SEEB DE TUBARÃO e REGIÃO (SC); FEEB DO ESTADO DO PARANÁ e SEEB DE CASCAVEL, SEEB DE CIANORTE, SEEB DE FOZ DO IGUAÇU, SEEB DE GOIOERÊ, SEEB DE MARINGÁ, SEEB DE PARANAGUÁ, SEEB DE PATO BRANCO, SEEB DE PONTA GROSSA, SEEB DE TELÊMACO BORBA E SEEB UNIÃO DA VITÓRIA (PR); SEEB DE GOIÁS, SEEB DE ANÁPOLIS, SEEB DE CATALÃO, SEEB DE ITUMBIARA, SEEB DE RIO VERDE (GO); SINTEC – SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE CRÉDITO DO ESTADO DE TOCANTINS (TO); FEEB DOS ESTADOS DE MINAS GERAIS, GOIÁS, TOCANTINS E DISTRITO FEDERAL e SEEB DE ARAGUARI E REGIÃO, SEEB DE ARAXÁ, SEEB DE BARBACENA, SEEB DE CARATINGA, SEEB DE CURVELO, SINTRAF-GV - SINDICATO DOS TRABALHADORES DO RAMO FINANCEIRO DE GOVERNADOR VALADARES E REGIÃO, SEEB DE ITAJUBÁ E REGIÃO, SEEB DE ITUIUTABA, SEEB DE MANHUAÇU, SEEB DE MONTES CLAROS, SEEB DE MURIAÉ E REGIÃO, SINDICATO DOS TRABALHADORES DO RAMO FINANCEIRO DE POÇOS DE CALDAS E REGIÃO, SEEB DE PONTE NOVA, SEEB DE SANTOS DUMONT, SEEB DE UBERLÂNDIA, SEEB DE VARGINHA E REGIÃO (MG); FEEB DO ESTADO DA PARAÍBA SEEBS DE CAJAZEIRAS, CATOLÉ DO ROCHA, CONCEIÇÃO, MAMANGUAPE, PATOS e SOUSA (PB); FEEB DO NORTE E NORDESTE e SEEBS DE SOBRAL E DE IGUATU (CE); SEEB DE BENTO GONÇALVES, SEEB DE CACHOEIRA DO SUL, SEEB DE CAXIAS DO SUL, SEEB DE LAJEADO, SEEB DE NOVA PRATA E REGIÃO, SEEB DO RIO PARDO, SEEB DE SOLEDADE E SEEB DE URUGUAIANA (RS), de um lado, e do outro, a FEDERAÇÃO NACIONAL DOS BANCOS o SINDICATO DOS BANCOS NOS ESTADOS DE SAO PAULO, PARANÁ, MATO GROSSO, MATO GROSSO DO SUL, ACRE, AMAZONAS, PARA, AMAPA, RONDONIA E RORAIMA, o SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DA BAHIA E DE SERGIPE, o SINDICATO DOS BANCOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (com base territorial no Estado do Espírito Santo), o SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DE MINAS GERAIS, GOIÁS, DISTRITO FEDERAL E TOCANTINS, o SINDICATO DOS BANCOS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E SANTA CATARINA, o SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DE PERNAMBUCO, ALAGOAS, PARAÍBA E RIO GRANDE DO NORTE, o SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DO CEARÁ, MARANHÃO E PIAUÍ, com sede nos estados indicados em sua denominação, por seus representantes legais, também devidamente autorizados por suas respectivas assembléias gerais, que aceitam esta representação apenas para o efeito do disposto no art. 2º da referida Lei nº 10.101, de 19 de dezembro de 2000, firmam a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO para estabelecer a PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS OU RESULTADOS (P.L.R.) no exercício de 2008, nos seguintes termos:

 

CLÁUSULA PRIMEIRA

PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS OU RESULTADOS (P.L.R.)

 

Ao empregado admitido até 31.12.2007 em efetivo exercício em 31.12.2008, convenciona-se o pagamento, pelo banco, até 02.03.2009, de 90% (noventa por cento) sobre o salário-base mais verbas fixas mensais de natureza salarial, reajustadas em setembro/2008, acrescido do valor fixo de R$ 966,00 (novecentos e sessenta e seis reais), limitado ao valor de R$ 6.301,00 (seis mil, trezentos e um reais).

Parágrafo primeiro - O percentual, o valor fixo e o limite máximo convencionados no “caput” desta Cláusula, a título de Participação nos Lucros ou Resultados, observarão, em face do exercício de 2008, como teto, o percentual de 15% (quinze por cento) e, como mínimo, o percentual de 5% (cinco por cento) do lucro líquido do banco. Quando o total de Participação nos Lucros ou Resultados calculado pela regra básica do “caput” desta Cláusula for inferior a 5% (cinco por cento) do lucro líquido do banco, no exercício de 2008, o valor individual deverá ser majorado até alcançar 2,2 (dois inteiro e dois décimos) salários do empregado e limitado ao valor de R$ 13.862,00 (treze mil, oitocentos e sessenta e dois reais), ou até que o total da Participação nos Lucros ou Resultados atinja 5% (cinco por cento) do lucro líquido, o que ocorrer primeiro.

Parágrafo segundo - No pagamento da Participação nos Lucros ou Resultados o banco poderá compensar os valores já pagos ou que vierem a ser pagos, a esse título, referentes ao exercício de 2008.

Parágrafo terceiro - O empregado admitido até 31.12.2007 e que se afastou a partir de 1º.01.2008, por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, faz jus ao pagamento integral da Participação nos Lucros ou Resultados, ora estabelecido.

Parágrafo quarto - Ao empregado admitido a partir de 1º.01.2008, em efetivo exercício em 31.12.2008, mesmo que afastado por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, será efetuado o pagamento de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido, por mês trabalhado ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias. Ao afastado por doença, acidente do trabalho ou auxílio-maternidade fica vedada a dedução do período de afastamento para cômputo da proporcionalidade.

Parágrafo quinto - Ao empregado que tenha sido ou venha a ser dispensado sem justa causa, entre 02.08.2008 e 31.12.2008, será devido o pagamento, até 02.03.2009, de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido no “caput”, por mês trabalhado, ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias.

Parágrafo sexto - O banco que apresentar prejuízo no exercício de 2008 (balanço de 31.12.2008) estará isento do pagamento da Participação nos Lucros ou Resultados.

Parágrafo sétimo - A participação nos lucros ou resultados prevista nesta Convenção Coletiva de Trabalho refere-se ao exercício de 2008, atende ao disposto na Lei nº 10.101, de 19.12.2000, não constitui base de incidência de nenhum encargo trabalhista ou previdenciário por ser desvinculada da remuneração, não se lhe aplicando o princípio da habitualidade, porém tributável para efeito de imposto de renda, conforme legislação em vigor.

 

CLÁUSULA SEGUNDA

ANTECIPAÇÃO DA PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS OU RESULTADOS – P.L.R.

 

Excepcionalmente, e respeitados os termos do “caput” e dos parágrafos da Cláusula Primeira, o banco efetuará até o dia 10.11.2008, o pagamento de antecipação da Participação nos Lucros ou Resultados de valor correspondente a 45% (quarenta e cinco por cento) sobre o salário-base mais verbas fixas mensais de natureza salarial, acrescido do valor fixo de R$ 483,00 (quatrocentos e oitenta e três reais), observando-se as seguintes condições:

a) percentual máximo de 15% (quinze por cento) do lucro líquido correspondente ao resultado do 1º semestre de 2008;

b) o valor individual máximo a ser pago a título de antecipação será de R$ 3.150,50 (três mil, cento e cinqüenta reais e cinqüenta centavos);

c) no pagamento desta antecipação, o banco poderá compensar os valores já pagos a título de Participação nos Lucros ou Resultados, referentes ao exercício de 2008;

d) o empregado admitido até 31.12.2007 e que se afastou a partir de 1º.01.2008, por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, faz jus ao pagamento integral da antecipação se pertencente ao quadro funcional na data da assinatura desta Convenção;

e) ao empregado admitido a partir de 1º.01.2008, em efetivo exercício na data da assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho, mesmo que afastado por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, será efetuado o pagamento de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido no caput desta cláusula, por mês trabalhado ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias. Para efeito de cálculo da proporcionalidade deve ser considerado como trabalhado o período até 31.12.2008. Aos afastados por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade fica vedada a dedução do período de afastamento para cômputo da proporcionalidade;

f) ao empregado que tenha sido dispensado sem justa causa, entre 02.08.2008 e a data da assinatura desta convenção coletiva de trabalho, será efetuado o pagamento desta antecipação na proporção de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido no “caput”, por mês trabalhado ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias, no prazo de 10 (dez) dias úteis da data de recebimento, pelo banco, de sua solicitação, por escrito;

g) o banco que apresentou prejuízo no 1º semestre de 2008 (balanço de 30.06.2008), está isento do pagamento da antecipação.

 

CLÁUSULA TERCEIRA

PARCELA ADICIONAL DE PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS OU RESULTADOS

 

Os bancos pagarão, independentemente dos valores estabelecidos na Cláusula Primeira desta Convenção Coletiva de Trabalho, a parcela Adicional de Participação nos Lucros ou Resultados que corresponde a 8% (oito por cento) da variação do valor absoluto do crescimento do lucro líquido do exercício de 2008, em relação ao lucro líquido do exercício de 2007, dividido entre os seus empregados em partes iguais, com limite individual de R$ 1.980,00 (um mil, novecentos e oitenta reais), observando-se as seguintes condições:

a) se o lucro líquido de 2008 for, pelo menos, 15% maior do que o lucro líquido de 2007, a parcela adicional não será inferior a R$ 1.320,00 (um mil, trezentos e vinte reais) para cada empregado;

b) esta parcela adicional não será compensável com valores devidos em razão de planos próprios;

c) a parcela adicional paga não será computada para cálculo do mínimo de 5% (cinco por cento) e do teto de 15% (quinze por cento) de distribuição da PLR. A parcela adicional não está sujeita, também, aos tetos estabelecidos, em valor, no “caput” e no parágrafo primeiro da cláusula primeira;

d) O banco pagará, até o dia 02.03.2009, a parcela adicional de que trata a presente cláusula.

e) O empregado admitido até 31.12.2007 e que se afastou a partir de 1º.01.2008, por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, faz jus ao pagamento integral do valor decorrente de aplicação da presente cláusula;

f) Ao empregado admitido a partir de 1º.01.2008, em efetivo exercício em 31.12.2008, mesmo que afastado por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, será efetuado o pagamento de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido, por mês trabalhado ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias. Ao afastado por doença, acidente do trabalho ou auxílio-maternidade fica vedada a dedução do período de afastamento para cômputo da proporcionalidade;

g) Ao empregado que tenha sido ou venha a ser dispensado sem justa causa, entre 02.08.2008 e 31.12.2008 será devido o pagamento, até 02.03.2009, de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido no “caput”, por mês trabalhado, ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias;

h) O banco que apresentar prejuízo no exercício de 2008 (balanço de 31.12.2008) estará isento do pagamento do Adicional de Participação nos Lucros ou Resultados;

PARÁGRAFO ÚNICO - O Adicional de Participação nos Lucros ou Resultados previsto nesta Cláusula refere-se ao exercício de 2008, atende ao disposto na Lei nº 10.101, de 19.12.2000, não constitui base de incidência de nenhum encargo trabalhista ou previdenciário por ser desvinculada da remuneração, não se lhe aplicando o princípio da habitualidade, porém tributável para efeito de imposto de renda, conforme legislação em vigor.

 

 

 

CLÁUSULA QUARTA

ANTECIPAÇÃO DA PARCELA ADICIONAL DE PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS OU RESULTADOS

 

Excepcionalmente, e respeitados os termos do “caput” e parágrafos da cláusula terceira, o Banco efetuará até o dia 10.11.2008, o pagamento de antecipação da parcela Adicional de Participação nos Lucros ou Resultados de valor correspondente a 8% (oito por cento) da variação do valor absoluto do crescimento do lucro líquido do primeiro semestre de 2008, em relação ao primeiro semestre de 2007, dividido pelo número de empregados, em partes iguais, com limite individual de R$ 990,00 (novecentos e noventa reais), observando-se as seguintes condições:

a) se o lucro líquido do 1º semestre de 2008 for, pelo menos, 15% (quinze por cento) maior que o lucro líquido do 1º semestre de 2007, o valor da antecipação da parcela adicional não será inferior a R$ 660,00 (seiscentos e sessenta reais) para cada empregado;

b) antecipação da parcela adicional não será compensável com valores devidos em razão de planos próprios;

c) a antecipação da parcela adicional não será computada para cálculo do mínimo de 5% (cinco por cento) e do teto de 15% (quinze por cento) de distribuição da PLR. A antecipação da parcela adicional não está sujeita, também, aos tetos estabelecidos, em valor, no “caput” e no parágrafo primeiro da cláusula primeira;

d) o empregado admitido até 31.12.2007 e que se afastou a partir de 1º.01.2008, por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, faz jus ao pagamento integral da antecipação de que trata a presente cláusula, se pertencente ao quadro funcional na data da assinatura desta Convenção;

e) ao empregado admitido a partir de 1º.01.2008, em efetivo exercício na data da assinatura desta Convenção Coletiva de Trabalho, mesmo que afastado por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade, será efetuado o pagamento de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido no caput desta cláusula, por mês trabalhado ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias. Para efeito de cálculo da proporcionalidade deve ser considerado como trabalhado o período até 31.12.2008. Aos afastados por doença, acidente do trabalho ou licença-maternidade fica vedada a dedução do período de afastamento para cômputo da proporcionalidade;

f) ao empregado que tenha sido dispensado sem justa causa, entre 02.08.2008 e a data da assinatura desta convenção coletiva de trabalho, será efetuado o pagamento desta antecipação na proporção de 1/12 (um doze avos) do valor estabelecido no “caput”, por mês trabalhado ou fração igual ou superior a 15 (quinze) dias, no prazo de 10 (dez) dias úteis da data de recebimento, pelo banco, de sua solicitação, por escrito;

g) o banco que apresentar prejuízo no primeiro semestre de 2008 (balanço de 30.06.2008) estará isento do pagamento da antecipação da parcela Adicional de Participação nos Lucros ou Resultados.

 

CLÁUSULA QUINTA

ABRANGÊNCIA TERRITORIAL

 

A presente Convenção Coletiva de Trabalho – Participação dos Empregados nos Lucros ou Resultados dos Bancos aplica-se às partes convenentes no âmbito territorial de suas representações.

 

CLÁUSULA SEXTA

VIGÊNCIA

 

A presente Convenção Coletiva de Trabalho terá a duração de 1 (um) ano, de 1º de setembro de 2008 a 31 de agosto de 2009.

 

 

São Paulo (SP), 3 de novembro de 2008

 

FENABAN - FEDERAÇÃO NACIONAL DOS BANCOS

SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DE SÃO PAULO, PARANÁ, MATO GROSSO E MATO GROSSO DO SUL

p/Procuração - SINDICATO DOS BANCOS NOS ESTADOS DE SAO PAULO, PARANÁ, MATO GROSSO, MATO GROSSO DO SUL, ACRE, AMAZONAS, PARA, AMAPA, RONDONIA E RORAIMA, O SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DA BAHIA E DE SERGIPE, o SINDICATO DOS BANCOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (com base territorial no Estado do Espírito Santo), o SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DE MINAS GERAIS, GOIÁS, DISTRITO FEDERAL E TOCANTINS, o SINDICATO DOS BANCOS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL E SANTA CATARINA, o SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DE PERNAMBUCO, ALAGOAS, PARAÍBA E RIO GRANDE DO NORTE, o SINDICATO DOS BANCOS DOS ESTADOS DO CEARÁ, MARANHÃO E PIAUÍ

 

 

Fabio Barbosa

Presidente

 

Magnus Ribas Apostólico

Superintendente de Relações do Trabalho

 

Marilena Moraes Barbosa Funari

 

 

                                  

COMISSÃO NACIONAL DE NEGOCIAÇÕES - FENABAN

 

Antonio Carlos Schwertner

Diretor de Relações Industriais

 

Gilberto Trazzi Canteras

Superintendente de Relações Sindicais

 

 

 

 

José Luiz Rodrigues Bueno

Diretor Departamental

 

Jerônimo Tadeu dos Anjos

Gerente de Relações Sindicais

 

 

 

 

Marcos Roberto Carnielli

Diretor Gerente

 

Nicolino Eugênio da Silva Júnior

Assessor de Relações Trabalhistas e Sindicais

 

 

 

 

Sueli Aparecida Mascarenhas

Superintendente Nacional

 

Sergio Guillinet Fajerman

Superintendente de Remuneração e Benefícios

 

 

 

 

CONTEC - Confederação Nacional dos tRABALHADORES EM EMPRESAS DE CRÉDITO

 

 

Lourenço Ferreira do Prado

Presidente

 

 

 

CONTEC - Confederação Nacional dos tRABALHADORES EM EMPRESAS DE CRÉDITO

P/Procuração SEEB DE BARRA DO GARÇAS E REGIÃO;

SEEBs Estado de Goiás, de Anápolis, DE Catalão, DE ITUMBIARA, DE JATAÍ, de Rio Verde

FEEB DO NORTE E NORDESTE - SEEBs DE SOBRAL E DE IGUATU

FEEB DOS ESTADOS DE ALAGOAS, PERNAMBUCO E RIO GRANDE DO NORTE SEEBs DE CARUARU, GARANHUNS E REGIÃO, GOIANA E REGIÃO, PALMARES E REGIÃO, PETROLINA E SÃO BENTO DO UNA E REGIÃO; SINTEC DE MOSSORÓ E REGIÃO.

FEEB NO ESTADO DA PARAÍBA - SEEBS DE CAJAZEIRAS, CATOLÉ DO ROCHA, CONCEIÇÃO, MAMANGUPE, PATOS e SOUSA.

Delegacia da Contec/RS - SEEB DE BENTO GONÇALVES, SEEB DE CACHOEIRA DO SUL, SEEB DE LAJEADO, SEEB DE NOVA PRATA E REGIÃO, SEEB DO RIO PARDO, SEEB DE SOLEDADE E SEEB DE URUGUAIANA.

 

 

Lourenço Ferreira do Prado

Presidente

 

 

SINDICATO DOS EMPREGADOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DO ESTADO DO AMAZONAS

 

 

Nindberg Barbosa dos Santos

Presidente

 

 

FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS NO ESTADO DE SANTA CATARINA

p/Procuração - SEEB DE BALNEÁRIO CAMBORIU E REGIÃO, SEEB DE BRUSQUE E REGIÃO, SEEB DE CAÇADOR, SEEB DE CANOINHAS, SEEB DE ITAJAÍ E REGIÃO, SEEB DE JOINVILLE, SEEB DE LAGUNA, SEEB DE MAFRA, SEEB DE PORTO UNIÃO, SEEB DE RIO DO SUL e SEEB DE TUBARÃO E REGIÃO

 

 

João Barbosa

Presidente

 

 

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE LAGES

 

 

Julcemar Jorge Patricio

Presidente

 

 

FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS NO ESTADO DO PARANÁ;

SEEB DE CASCAVEL

p/Procuração - SEEB DE CASCAVEL, SEEB DE CIANORTE, SEEB DE FOZ DO IGUAÇU, SEEB DE GOIOERÊ, SEEB DE MARINGÁ, SEEB DE PARANAGUÁ, SEEB DE PATO BRANCO, SEEB DE PONTA GROSSA, SEEB DE TELÊMACO BORBA e SEEB DE UNIÃO DA VITÓRIA

 

 

 

Gladir Antonio Basso

Presidente

 

 

SINDICATOS DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE MARINGÁ

 

 

Israel Lobo Coêlho

Secretário Geral

 

 

Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de Minas Gerais, Goiás, Tocantins e Distrito Federal

 

 

Alfredo Brandão Horsth

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Araguari E REGIÃO

 

 

Antônio Gomes Faim

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Araxá E REGIÃO

 

 

Ruy Barbosa da Silva Júnior

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Barbacena

 

 

João Siqueira Dias

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Caratinga E REGIÃO

 

 

Evandelci Rodrigues de Almeida

Presidente

 

 

 

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Curvelo

 

 

Gilceu Ferreira da Costa

Presidente

 

 

SINDICATO DOS TRABALHADORES DO RAMO FINANCEIRO DE GOVERNADOR VALADARES E REGIÃO

 

 

Geraldo Lourenço de Sena Filho

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Itajubá E REGIÃO

 

 

José Manuel Serva de Oliveira

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Ituiutaba E REGIÃO

 

 

João da Silva Borges

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Manhuaçu

 

 

Geraldo Vinícius de Oliveira Afonso

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Montes Claros

 

 

Luiz Carlos Rocha Caldeira

Presidente

 

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Muriaé E REGIÃO

 

 

Adilson Rodrigues Pereira

Presidente

 

 

Sindicato dos TRABALHADORES NO RAMO FINANCEIRO DE POÇOS DE CALDAS E REGIÃO

 

 

Agnaldo Alves Viana

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Ponte Nova

 

 

José Carlos Barbosa Silva

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Santos Dumont

 

 

Marcos João Couri

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Uberlândia E REGIÃO

 

 

Edivaldo Dias Cunha

Presidente

 

 

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Varginha E REGIÃO

 

 

Fábio Massote Chaves

Presidente

 

 

 

 

SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE CRÉDITO DO ESTADO DE TOCANTINS

 

 

Crispim Batista Filho

Presidente